Dê Um Up Em Seu Corretor Ortográfico!

Corretores ortográficos têm sido muito úteis para nos salvar de situações embaraçosas com erros de gramática, de ortografia, ou meramente de digitação (chamados “typos”, em inglês), tanto em nossa língua nativa quanto em uma língua estrangeira que usamos para trabalhar, como o inglês.

18ixmjpbtg4nhjpg

Todos nós sabemos que somos julgados pela forma que nos expressamos. Por isso, especialmente no campo profissional, evitar erros desta natureza é fundamental para construirmos uma imagem de credibilidade e competência.

Você não iria querer fazer negócios com alguém que diga “me manda o documento pra mim dar uma olhada e eu vou estar te retornando em breve”, né?

Atualmente, existem serviços que oferecem funcionalidades adicionais de revisão de textos, além do básico do corretor ortográfico do Word. Um deles é o Grammarly.com, que pode ser usado no navegador ou através de um plug-in do pacote Office e uma extensão do Chrome, te ajudando assim a estar sempre de olho na qualidade de sua escrita.

O Grammarly não só identifica erros gramaticais, como também dá sugestões sobre o vocabulário, organização e estrutura utilizados em suas composições, para que você melhore a clareza e eficiência em sua comunicação. Além disso, ele avisa sobre palavras que possam ter sido confundidas, como “manly” e “mainly“, que, ainda que ambas corretas, tenham sentidos bem diferentes (clique nelas para ver suas definições).

Você também recebe um relatório mensal por email sobre a qualidade de sua produção escrita, comparando a quantidade de erros cometidos com a dos outros usuários.

Eu tive a oportunidade de utilizar o serviço por um tempo e achei bem interessante. Realmente é uma boa ajuda extra para melhorar nossa redação e nos fazer atentar a pontos mais específicos da comunicação escrita em inglês.

Como o serviço não é especificamente voltado para aprendizes da língua inglesa, muito menos aprendizes brasileiros, há alguns padrões de erros ou estruturação da língua que nós geralmente cometemos e utilizamos que não são identificados. Este seria um ponto importante a aprimorar no sistema para que seja ainda mais útil como uma ferramenta auxiliar de aprendizado para os alunos.

Você pode usar o Grammarly gratuitamente com algumas limitações ou pagar $29.95 dólares (plano mensal) para ter acesso a todas funcionalidades.

É um valor meio salgado para um usuário individual, como um estudante, mas pode ser mais viável para um grupo em uma empresa ou universidade. Além disso, o plano anual sai por quase um terço do valor, $11.66 por mês.

hyphen-man

Vale a pena fazer um teste e conhecer o serviço. É uma boa ferramenta para ajudar na redação de um email na correria do dia-a-dia, quando não der pra esperar até a próxima aula de inglês para tirar uma dúvida com o professor! XD

Visite o site do Grammarly.com e compartilhe suas impressões sobre o serviço nos comentários!

Cheers!

Zombie Nouns

Have you ever heard of “zombie nouns”? No, they are not dead words that have come back to life after a period regarded as old-fashioned. In fact, zombie nouns are simply nominalizations of verbs or adjectives, very common practice in pompous legal papers and formal business correspondence. You could take, for example, proliferate and turn it into proliferation; and that’s it. There it is a zombie noun!

So what is it with these nouns? Well, they might look like ordinary nouns, but there is something odd about them because they are usually used to replace personal subjects in sentences and it seems to be causing an impersonalization of communication.

Uh… “So what?”, right?

Well, I won’t give you the answer to that. However, if you read the article Nominalizations Are Zombie Nouns you will understand why I bothered to write about this topic here. According to the author this phenomenon should be observed and sometimes avoided, for the sake of good communication. So if you don’t want to fall into this mistake, check it out and then blow out some zombies’ heads when communicating, ok!

Enjoy it!

Cheers,

Teacher Fabio

Portuguese:

Você já ouviu falar em “zombie nouns”? Não, eles não são palavras que voltaram à vida depois de um período consideradas como fora de moda. Na verdade, substantivos zumbis são simplesmente substantivações de verbos ou adjetivos, prática muito comum em documentos pomposos legais e correspondência formal de negócios. Você poderia pegar, por exemplo, proliferar e transformar em proliferação; e pronto. Aí está um substantivo zumbi.

Então, o que há com esses substantivos? Bem, eles podem parecer substantivos comuns, mas há algo de peculiar sobre eles porque são geralmente usados para substituir sujeitos pessoais em sentenças e isto parece estar causando uma comunicação impessoal. 

Hum… “E daí?”, certo?

Bem, eu não vou te dar a resposta para isto. Porém, se você ler o artigo Nominalizations Are Zombie Nouns você entenderá porque eu me dei ao trabalho de escrever sobre este tópico aqui. De acordo com o autor este fenômeno deve ser observado e às vezes evitado, pelo bem da boa comunicação. Então, se você não quer cometer o mesmo este erro, dê uma olhada e estoure algumas cabeças de zumbis quando se comunicar, ok!

I Won’t Hire People Who Use Poor Grammar. Here’s Why.

Algumas pessoas chegam a argumentar que definir a competência de alguém a partir de suas capacidades linguísticas pode ser ineficaz, e, até mesmo, injusto. Porém, não dá para negar; a forma com que você domina e se apropria da língua que utiliza para comunicar-se influencia, sim, nos seus resultados profissionais. Falar, escrever, ler – comunicar-se – com qualidade é um diferencial que pode abrir muitas portas. E o oposto, também é verdadeiro.

Por isso, no artigo I Won’t Hire People Who Use Poor Grammar. Here’s Why. o author, empresário que gerencia duas empresas na área da comunicação, explicita o porquê de não contratar pessoas que apresentam problemas gramaticais no processo de seleção em que oferece. Se você ainda não levava a sério a necessidade em dar uma atenção especial à gramática, tenho certeza que após a leitura deste texto, sua opinião mudará um pouco!

Enjoy it!

Cheers,

Teacher Fabio