No, You Are Not Entitled to Your Opnion

One of the first things I learned when I started university was that our opinion, when based solely on our personal views, is worth nothing. It’s quite hard to accept that, but that’s nothing but true.

I was taught that all opinions must be backed with arguments, and that the latter must be factual, not only a personal belief. It’s definitively not easy to get rid of our egocentric reasoning, which we usually carry and develop ever since our childhood. However, we can’t reach maturity in argumentation unless we accept that, and start forming opinions through a comprehensive analysis that include not only our personal views, but also external facts and evidence that might be relevant.

The article No, you’re not entitled to your opinion brings what up the discussion on what an opinion is and to which extent it can be accepted as a unquestionable form of expression. Clarifying that can be extremely important to help people understand the difference between personal beliefs and personal opinions, and prompt a clearer path to constructive discussions e debates.

That’s no doubt a must-read! Enjoy it!

Cheers,

Teacher Fabio

Portuguese:

Uma das primeiras coisas que aprendi quando comecei na universidade foi que nossa opinião, quando somente baseadas em nossas visões pessoais, não vale nada. É bem difícil aceitar isso, mas é a mais pura verdade.

Ensinaram-me que todas as opiniões devem ser embasadas com argumentos, e que este último deve ser factual, não apenas uma crença pessoal. Definitivamente não é fácil livrarmo-nos de nosso raciocínio egocêntrico, que geralmente carregamos e desenvolvemos desde nossa infância. Porém, não conseguimos atingir a maturidade na argumentação a menos que aceitemos isto, e comecemos a formar opiniões através de uma análise compreensiva que inclua não somente nossas visões pessoais, mas também fatos e evidência externos que possam ser relevantes.

O artigo No, you’re not entitled to your opinion traz à tona a discussão sobre o que é a opinião e até que ponto ela pode ser aceita como uma forma de expressão inquestionável. Esclarecer isto pode ser extremamente importante para ajudar as pessoas a entenderem a diferença entre crenças pessoais e opiniões pessoais, e proporcionar um caminho mais claro para discussões e debates construtivos.

Sem dúvida este é indispensável! Aproveite!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s